Equitação e equoterapia proporcionam melhor qualidade de vida

Concentração, postura corporal, autoconfiança, equilíbrio, coordenação motora. Esses são alguns dos benefícios proporcionados pela equoterapia e equitação, atividades oferecidas pelo Centro Equestre Lagoa dos Ipês, em Lavras. Filiado à Associação Nacional de Equoterapia (Ande-Brasil), o Centro possui todos os recursos necessários para o melhor atendimento.

Tudo começou após a iniciativa de Lídia Maria Borges, Hedeilson Alves de Figueiredo e Jaqueline Affonso de Figueiredo, que se uniram para montar um projeto na área de equitação e equoterapia, unindo conhecimento técnico à estrutura da Fazenda.

“Eu tenho filhos com dislexia, por isso os coloquei nas aulas de equitação e via a felicidade e evolução deles. Além disso, sempre fui apaixonada por cavalos. Nessa época, fui à Brasília fazer o curso de equitação para equoterapia. Eu já tinha contato com o Hedeilson, pois nossos filhos estudam na mesma escola e a sua fazenda tem uma estrutura muita boa, com muitos cavalos e pastagens. Ele queria utilizar melhor esse espaço, além de prestar um serviço à sociedade, assim unimos as nossas forças. Graças a Deus, tivemos na época vários parceiros que abraçaram a ideia conosco e com muita garra conseguimos”, conta Lídia, equitadora e sócia proprietária do Centro Equestre Lagoa dos Ipês.

Hoje, o Centro Equestre Lagoa dos Ipês conta com 35 alunos. A recomendação é de que a aula de equoterapia dure meia hora, pois são muitos estímulos ao mesmo tempo. Mais que isso, pode causar fadiga. Já a equitação são 50 minutos. E não há restrição à idade. Crianças, adultos e idosos encontram nas aulas de equitação e equoterapia uma forma prazerosa de desenvolver a força muscular, aperfeiçoar a coordenação motora e o equilíbrio, além de aumentar a autoconfiança e a autoestima.

Diogo e D. Maria iníciando a sessão de equoterapia com uma série de alongamentos

Diogo e D. Maria iníciando a sessão de equoterapia com uma série de alongamentos

Maria Augusto Barros, 80 anos, iniciou a prática assim que foi inaugurado o Centro Equestre Lagoa dos Ipês. “Antes eu tinha muita dificuldade para subir morro, sentia muita dor nas pernas, por isso, andava bem devagar. Depois que iniciei as aulas, tudo mudou. Hoje, já consigo montar a cavalo, não tenho mais dores. Fico ansiosa para chegar sexta-feira, só para poder andar a cavalo. E, sempre fui cavaleira, morava em uma fazenda, mas depois com o tempo fui parando. Quando inaugurou o Centro Equestre vi a oportunidade de voltar a fazer o que eu tanto amo”.

E vai além das aulas de equitação e equoterapia. Lídia ressalta que eles também recebem crianças para visitação. “Fazemos uma demonstração de como funciona, para que serve a sela, cabresto, deixamos os cavalos disponíveis, juntamente com os equipamentos de segurança. Chegam crianças aqui que nunca andaram a cavalo. Quem tiver interesse é só entrar em contato conosco, que será muito bem recebido. É bem divertido, de puro lazer. Levamos as crianças para conhecer a Fazenda, eles adoram. E vêm mais novidades, como cross country, hipismo, cavalgadas e muito mais”, comenta.

A praticante Maria Augusto Barros, 80 anos, acompanhada da equitadora Lídia Maria Borges e o fisioterapeuta Rafael Leão Martins

A praticante Maria Augusto Barros, 80 anos, acompanhada da equitadora Lídia Maria Borges e o fisioterapeuta Rafael Leão Martins

 

EQUOTERAPIA

logo-renewA Ande-Brasil explica que “a equoterapia emprega o cavalo como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico. Essa atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio. A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima”.

A equoterapia no Centro Equestre Lagoa dos Ipês é coordenada pelo fisioterapeuta Rafael Leão Martins, com o auxílio de assistentes. “O fisioterapeuta é acompanhado de dois auxiliares: o guia e o lateral. O primeiro é o que puxa o cavalo e presta toda a atenção no animal. O lateral me ajuda a segurar o paciente, pois a maioria não tem o controle de tronco, devido à deficiência”, esclarece Rafael.

O fisioterapeuta relata que o movimento do cavalo é recíproco à marcha humana, proporcionando para quem está montado o movimento tridimensional, a característica principal da equoterapia. “Eu, como fisioterapeuta, utilizo o cavalo como recurso terapêutico. Assim, é possível obter controle de tronco, estabilidade, melhoria na postura, ganho de força muscular, flexibilidade. Tudo isso quando olhamos a parte motora, mas também temos que ressaltar a parte psicológica. Você imagina um cadeirante, acostumado a ver o mundo de baixo para cima, quando o coloca no cavalo, ele passa a ver o mundo diferente, fica com autoestima cada vez melhor”, comenta Rafael.

A praticante Ana Stella realizando a equoterapia com auxilio do fisioterapeuta e equipe

A praticante Ana Stella realizando a equoterapia com auxilio do fisioterapeuta e equipe

Eliane de Oliveira Andrade Rezende, mãe de Ana Stella, conta que a prática da equoterapia resultou em melhorias surpreendentes no desenvolvimento de sua filha. “A Ana Stella, hoje com 33 anos, começou a fazer a equoterapia em Três Corações. Lá ela praticou por dois anos. Quando nos mudamos para Lavras ficamos sabendo do Centro Equestre Lagoa dos Ipês e a colocamos. A equoterapia é excelente para todos com algum tipo de deficiência. Para a Ana Stella foi a melhor coisa, pois ela não firmava direito. Quando começou a montar a cavalo, mudou em 99%”, conta Eliane. O fisioterapeuta do Centro explica que é preciso que o paciente tenha o diagnóstico correto e encaminhamento médico, já que a equoterapia é um tratamento.

Além dos tratamentos pagos, o Centro também oferece alguns gratuitos, que são mantidos por patrocinadores. “Aqueles que não têm condições de pagar pelas aulas ficam em uma lista de espera. O que fazemos é ir atrás de patrocínio, seja pessoa física ou jurídica. À medida que vai surgindo padrinhos, entramos em contato. É feita uma avaliação e iniciamos o tratamento. Para aqueles que patrocinam, caso desejam, eu faço mensalmente um relatório, acompanhado de fotos, para mostrar como está sendo o tratamento”, observa Rafael.

Daniela superando desafios na sessão de equoterapia, com exercícios de equilibrio e coodernação motora

Daniela superando desafios na sessão de equoterapia, com exercícios de equilibrio e coodernação motora

Lídia destaca que o Centro Equestre Lagoa dos Ipês é uma Associação, com registro e Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ)- “justamente para facilitar essa doação de empresas, através da dedução do imposto de renda. Muitas pessoas não têm condições de pagar pelo tratamento e, aqui, precisamos do acompanhamento do fisioterapeuta, temos gastos com os cavalos, além de toda a estrutura, por isso é importante a sensibilidade de todos”, complementa a sócia proprietária.

Por Camila Caetano
Fotos: Daniel Rocha Fotografias


FICHA TÉCNICA

CENTRO EQUESTRE LAGOA DOS IPÊS

(35) 3821-3231

Facebook: equoterapia lagoa dos ipes

Revista Ipê