Projeto insere crianças e jovens no ambiente acadêmico por meio do esporte

Conhecer novos horizontes e descobrir um mundo de possibilidades: é essa a realidade dos integrantes do Centro Regional de Iniciação ao Atletismo (Cria Lavras). Desde 2007, crianças e jovens são treinados pelo professor, do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Lavras (DEF/UFLA), Fernando de Oliveira, para que possam dar o melhor de si, no esporte e na vida.

O projeto Cria Lavras é uma atividade de extensão da UFLA em parceria com a Prefeitura Municipal. Tem como objetivo, por meio do atletismo, colocar crianças e jovens da cidade e região em contato com a universidade, para que, dessa forma, se sintam incentivados a ingressar nesse ambiente.

De segunda a sexta, das 15h às 18h, e aos sábados, das 9h às 11h, os atletas treinam na Pista de Atletismo de Alto Rendimento ou no Ginásio Poliesportivo da UFLA. Os participantes são divididos em quatro grupos, sendo o primeiro composto por crianças de 7 a 10 anos, o segundo grupo, também chamado de iniciantes, de 10 a 14 anos, o grupo intermediário, compreendido por adolescentes de 15 a 17 anos, e os avançados, acima de 17 anos. Os atletas que se superam em seus grupos, mesmo que não tenham alcançado a próxima faixa etária, são transferidos de equipe. O grupo dos “pequerruchos” (de 7 a 10 anos), como são chamados pelo professor Fernando, também possuem atividades de judô, taekwondo e dança.

Podem participar do projeto alunos de escolas públicas e particulares. Atualmente, estudantes de 16 diferentes escolas de Lavras são atendidos na UFLA, totalizando cerca de 110 participantes. A Prefeitura cede o transporte para os treinos e viagens para campeonatos, quando necessário. Estudantes do curso de graduação em Educação Física da Universidade também participam e colaboram com a causa.

A iniciativa não se restringe somente à Universidade. Duas vezes por semana, estudantes da disciplina de Esportes Individuais 2, do DEF, conduzem atividades nas próprias escolas públicas de Lavras. Dessa forma, o projeto alcança mais 480 crianças, aproximadamente.

Para o professor Fernando, a força de vontade não tem limites: além do município de Lavras, 1500 crianças são atendidas na região. Cidades como Ibituruna, Ijaci, Perdões, Bom Sucesso, Itumirim, Coqueiral e Itutinga são beneficiadas com o projeto por meio de parcerias com órgãos municipais, onde professores e estudantes de Educação Física da UFLA acompanham as atividades. A iniciativa despertou interesse também em outra universidade: a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) inseriu o programa com o apoio da equipe de Lavras.

IMG_1347

DE OLHO NO FUTURO

A contribuição do projeto Cria Lavras na formação das crianças e jovens vai além do esporte. “No projeto, incentivamos os participantes a darem o melhor de si e cobramos resultados também nos estudos: as crianças precisam mostrar o rendimento que têm na escola e, se for preciso, podem fazer as atividades escolares dentro do ginásio”, afirma Fernando. Com esse incentivo e com a determinação que veem nos colegas, muitos conseguiram entrar em universidades federais e concretizaram, dessa forma, o objetivo do projeto.  “Somos parceiros dos pais”, conclui o professor.

Alguns dos atletas participam da iniciativa desde a infância, e são hoje estudantes da UFLA, como o graduando em Educação Física, Pedro Oliveira, que se interessou pelo esporte aos 11 anos e inspirou o pai, Fernando, a idealizar o projeto. “Lembro de estar assistindo à final dos 100 metros do atletismo nas Olimpíadas de 2008 e descobrir que era isso o que queria fazer, ser atleta de verdade. E o Cria Lavras nasceu, com mais três crianças participantes. Fazíamos outros esportes, mas o atletismo foi ganhando força, agregando mais pessoas, até alcançarmos um estado de profissionalismo: já fomos campeões brasileiros, temos atletas rankiados entre os melhores do país, da América Latina e até do mundo, e podemos treinar em uma pista de nível internacional aqui na UFLA”, conta.

Ingrid Ellen da Silva Moreira também é um exemplo disso: integrante do Cria há seis anos, a jovem é natural de Machado (MG) e veio para Lavras para participar do projeto. No início, se hospedou na Residência dos Atletas, casa mantida pelo Cria, até que, graças ao seu esforço e dedicação, ingressou na UFLA como estudante de Educação Física. Atualmente, está no 4º período do curso e reside no Alojamento Estudantil da Universidade, conhecido como Brejão.

A atleta já participou de vários campeonatos nacionais e até mesmo mundiais. Em 2013, foi vice-campeã mundial de Atletismo em evento realizado na República Tcheca. Ainda no mesmo ano, participou da Gymnasíade, em Brasília – evento multiesportivo organizado pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF)-e ficou em 7º lugar na categoria 100 metros com barreira. Em 2015 participou do Sul Americano Equador ficando no 3º lugar geral na categoria Heptatlo (100 metros com barreiras, salto em altura, arremesso do peso, 200 metros, salto em distância, lançamento do dardo e 800 metros).

MAIS CONQUISTAS

A equipe do Cria Lavras alcançou o pódio, pela primeira vez, nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). O torneio foi disputado em outubro, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia (GO). No resultado final, com o somatório de pontos por equipe, a UFLA alcançou, respectivamente, 2º e 3º lugares nas disputas feminina e masculina.

Além disso, os atletas do projeto conquistaram o ouro na prova masculina 4 x 400 metros e nas provas femininas de 5000 metros (Hellen Cristina Trindade Ferreira), 100 metros com barreiras (Camila Paulino Paiva), Triplo (Pamela Aparecida André) e Heptatlo (Ingrid Ellen).

Para o treinador Fernando de Oliveira, o resultado superou expectativas. “Tínhamos a previsão de ficar entre as cinco melhores equipes. Fomos além. Somos a única universidade pública a alcançar esse êxito, de subir ao pódio nos dois gêneros em uma competição universitária desse nível”, explica.

O reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, destaca o desempenho dos atletas. “O Cria Lavras é um projeto que tem dado excelentes resultados ao longo desses dez anos. Isso se deve à dedicação de toda a equipe, tanto de coordenação e treinamento, quanto dos próprios atletas, que encontraram no esporte uma motivação profissional e de vida. Temos muito orgulho de vê-los alcançando sucesso nas competições e também na vida universitária”, ressalta o reitor.


FICHA TÉCNICA

Os interessados em participar do projeto podem procurar a secretaria do Departamento de Educação Física, de segunda à sexta-feira. Mais informações pelo telefone: (35) 3829-1293.


Por Panmela Oliveira e Samara Avelar
Fotos: Mateus Lima

 

Revista Ipê