A ORK cria produtos que aliam qualidade, tradição e modernidade, quebrando paradigmas da cutelaria brasileira

 

A ORK (Organic Knives), a aproximadamente uma hora de Sete Lagoas, é uma empresa brasileira que produz facas artesanais. Aplicando design ao processo milenar de confecção, as peças são trabalhadas pelo designer/cuteleiro Daniel Gontijo, que herdou de seu pai a técnica e a paixão pela cutelaria. O resultado é apresentado através de produtos com forte carga tradicional e olhar contemporâneo.

A empresa dialoga com as necessidades do mundo atual, utilizando madeiras oriundas de poda, demolição ou árvores tombadas por tempestades. Além disso, resina orgânica atóxica derivada da mamona e retalhos de couro de selarias são usados para colagem e acabamento.

As lâminas são de aço de alto carbono, temperadas em forno de temperatura controlada, em um tratamento de três etapas, o que proporciona excelente retenção de fio. Também é explorado o aspecto orgânico nas formas e texturas do aço bruto. A ergonomia é extremamente utilizada nos projetos, para maior conforto e eficiência no uso.

Prancha merci 01

A HISTÓRIA

Daniel Gontijo começou a trabalhar com cutelaria em meados de 2012. Formado em Design de Produto em 2010, Daniel iniciou na área por curiosidade. “Trabalhei em um escritório de Design em 2011 e 2012, nesse meio tempo comecei a aprender a cutelaria com meu pai por curiosidade. A atividade me fisgou completamente e assim que o escritório fechou, em 2012, resolvi empreender minhas próprias facas, aplicando o design em todo o seu processo”, comenta.

Toda a família tem habilidades manuais, um talento passado de geração a geração. “Na verdade meu pai sempre foi uma espécie de professor Pardal. Minha família tem muita facilidade com trabalhos manuais e são extremamente engenhosos. Alguns anos antes ele se interessou pela produção de facas e aprofundou bastante na teoria e técnica, mas apenas como hobby. Foi realmente um grande privilégio ter um professor em tempo integral. Após algum tempo ele se envolveu em outras atividades e eu segui evoluindo na cutelaria, adquiri meus próprios conhecimentos e técnicas. A parte de transformar a atividade em negócio foi iniciativa minha, afinal de contas ele já está aposentado e pode experimentar qualquer atividade”, conta Daniel.

Título: Editorial Sub título: Revista Encontro 163 Matéria: Presente Cód. da pauta: ENC163ESP_presente_081114_RS Personagem: faca da marca ORK Descrição: faca de chef da marca  ORK - Organic Knive com a sua caixa personalizada. Contato: Daniel Gontijo 31 8736-1790 Local: Rua Guajajaras, 771 aptº 1502 (entre as ruas RJ e SP) Data: 08/11/2014, 10h Jornalista: Marina Dias 9999-4463 Fotógrafo: Rogério Sol 9165-9001

Ao criar a ORK, Daniel relata que pensou em todos os aspectos com bastante cuidado, entre eles o desenvolvimento completo dos produtos com base no design, aplicação de design gráfico na marca e identidade visual, apresentação dos produtos, embalagem, etc. A divulgação do trabalho começou pelo facebook, posteriormente site e instagram. “As mídias sociais foram uma peça chave do negócio, creio que a divulgação ‘boca a boca’ também foi de grande ajuda”, destaca.

Título: Editorial Sub título: Revista Encontro 163 Matéria: Presente Cód. da pauta: ENC163ESP_presente_081114_RS Personagem: faca da marca ORK Descrição: faca de chef da marca  ORK - Organic Knive com a sua caixa personalizada. Contato: Daniel Gontijo 31 8736-1790 Local: Rua Guajajaras, 771 aptº 1502 (entre as ruas RJ e SP) Data: 08/11/2014, 10h Jornalista: Marina Dias 9999-4463 Fotógrafo: Rogério Sol 9165-9001

Daniel conta que acabou focando no universo da gastronomia, já que seus clientes geralmente são cozinheiros entusiastas ou profissionais. “Tenho alguns clientes que ficam ansiosos por novos modelos e completam toda a coleção”, comenta.

O atrativo dessas facas, além da eficiência de corte (característica das facas artesanais bem feitas) é o design próprio. Geralmente na cutelaria artesanal, principalmente no Brasil, é seguido o padrão das facas clássicas, por exemplo, a faca bowie e a tradicional faca gaúcha. “Minhas facas aliam o fazer tradicional com o visual contemporâneo. O contraste entre rústico e moderno é bem visível nos materiais, texturas e linhas da faca.  A ergonomia também é muito explorada para maior conforto e melhor usabilidade”, ressalta.

Organic Knives 118

GRANDES NOMES 

No Brasil, surgiram grandes nomes na cutelaria com fama internacional, como o Rodrigo Sfreddo, e a cutelaria Burdza (em Tiradentes). Tem ainda o brasileiro Gustavo Colodetti Vilar, que foi contratado para ser o cuteleiro oficial da família real de Abu Dhabi, produzindo facas, espadas e adagas para serem presenteadas a chefes de estado que visitam o país.


Por Camila Caetano e Assessoria ORK

Revista Ipê