Representante lavrense do rock pesado divulga primeiro EP

Em 2015, a banda mineira de pop/rock Naippes (antiga Sala Vip e Segundo Andar), fundada por Daniel Damas (violão/voz) e Rodrigo Társio (bateria) encerrou suas atividades por período indeterminado. Desde 2003 na estrada tocando principalmente na noite, o grupo também contava com Claudio Junior (guitarra) e Pedro Sette (baixo).

A partir dessa pausa, Claudio Júnior, Pedro Sette e Rodrigo Társio voltam a tocar juntos no fim do mesmo ano, com Pedro Sette assumindo o vocal, incentivado pelos dois companheiros. Primeiramente batizado com o nome de AntPop, o grupo visava um repertório cover com músicas em sua maioria Lado B de artistas como Gov’t Mule, Frank Zappa, Lynyrd Skynyrd, John Mayer e Deep Purple.

Posteriormente, o trio decidiu se tornar um tributo ao Black Sabbath. Assim, o nome foi alterado para Lame Horse, já que seria um trio homenageando o quarteto britânico.

As influências da banda são diversas, desde MPB a bandas de death e trash metal, passando pelo pop, funk, soul, rock clássico, progressivo, grunge, punk, hard rock etc.

11

Em julho de 2016, o trio começou a trabalhar em suas próprias músicas, incentivado pelos amigos da banda lavrense Aneurose, de trash metal. Oito músicas foram compostas em dois meses e executadas ao vivo pela primeira vez no Aneurose Festival I, em setembro de 2016.

Em 2017, a banda lançou seu EP de estreia intitulado “One”, produzido por Francisco Buscariolli e contendo quatro faixas: Medieval Age, Live for Yourself, Lords Dogs, Videogame. As músicas do “One” foram também disponibilizadas em diversas plataformas de distribuição digital (download e streaming).

Desde então, a banda se empenha em participar de festivais e de quaisquer eventos em que a música autoral possa ser bem-vinda e apreciada. Neste início de 2018, a Lame Horse planeja a gravação de um novo single e continua na busca por shows em festivais. Além disso, o grupo acredita na força que as mídias sociais têm quando o assunto é divulgação e agora, mais do que nunca, aposta no melhor uso possível de suas redes.

A proposta musical do Lame Horse é fazer rock sem qualquer rótulo, baseando-se apenas em uma sonoridade pesada com riffs e timbres marcantes e uma bateria pesada, deixando a definição do gênero de suas músicas a cargo do público.


@LameHorseBand

Revista Ipê