Uma importante ferramenta a favor do
diagnóstico e tratamento de patologias

A neuropsicologia é a ciência que estuda a relação entre o cérebro e o comportamento humano. Dessa forma, busca compreender as funções cerebrais a partir do funcionamento cognitivo (memória, atenção, inteligência, funções executivas, habilidades visuoespaciais, comportamento motor e linguagem), sensorial, motor, emocional e social do sujeito. A atuação do neuropsicólogo abrange desde a avaliação neuropsicológica até o processo de reabilitação.

A avaliação neuropsicológica é um procedimento de investigação que fornece informações para o reconhecimento das potencialidades e dificuldades do indivíduo objetivando contribuir para o diagnóstico e prognóstico (previsão do curso provável de uma doença) do paciente em várias etapas do seu desenvolvimento. Um neuropsicólogo tem como principal objetivo compreender como determinada condição patológica afeta o comportamento observável (cognição, comportamento e emoção) do paciente.

Com o objetivo de fornecer uma estimativa acurada e imparcial dos vários aspectos cognitivos, comportamentais e emocionais do paciente, a avaliação neuropsicológica pode ser solicitada por profissionais, como psiquiatras, pediatras, geriatras, neurologistas, fonoaudiólogos, terapeutas e educadores. Dessa forma, a avaliação pode ser indicada para fazer um perfil cognitivo e emocional do paciente; complementar ou aprofundar um processo diagnóstico solicitado por esses especialistas; estabelecer uma linha de base e perceber mudanças pós- intervenções terapêuticas; avaliar a eficácia de diferentes tipos de intervenções terapêuticas e de tratamentos medicamentosos, buscando uma melhora na qualidade de vida do paciente; fornecer dados para melhor orientação psicoeducacional aos familiares, conscientizando-os das limitações e das habilidades do paciente, bem como dos cuidados necessários.

Já a Reabilitação Neuropsicológica é um processo que busca as melhores estratégias de tratamento do indivíduo com dificuldades cognitivas, visando a autonomia, independência e qualidade de vida do paciente. Todo o processo de reabilitação neuropsicológica, assim como as psicoterapias de um modo geral, se baseia na convicção de que o cérebro humano é um órgão dinâmico e adaptativo, capaz de se reestruturar em função de novas exigências ambientais ou das limitações funcionais impostas por lesões cerebrais.

A análise clínica cuidadosa dos déficits apresentados pelo cliente, de suas características sócio-demográficas e de outras variáveis relacionadas ao seu funcionamento cognitivo, psicossocial e recursos disponíveis na comunidade, permite formular um plano individualizado de reabilitação.


Helena Avelar Castro

Psicóloga clínica e neuropsicóloga – CRP 04/39039


• Formada em Psicologia pela Unilavras/2012.

• Pós-graduação em Neuropsicologia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – FCMMG.

• Curso de formação em Terapia Cognitiva Comportamental pelo CESDE

• Atuação clínica na abordagem cognitivo comportamental.


Atendimentos:

Núcleo de Atendimento à Saúde
Rua Costa Pereira, 82. Centro. Lavras
(35)9 8876-5245

Revista Ipê